Imagens meramente ilustrativas. Pode conter alteração de cor conforme configuração de cada monitor

Consensus

R$221,00

SKU: 55 Categoria: Tag:
Tipo
Estilo
Produtor
País
Região
Elaboração Método de fermentação
Método clássico de fermentação com desengace e contacto pelicular pré fermentativo seguido de aplicação de leveduras secas activas. Fermentação a 30ºC nos primeiros 2/3, e baixando para 20ºC durante o último 1/3. Durante todo o processo fermentativo são feitas 2 remontagens diárias utilizando em cada uma delas metade do volume contido na cuba. Após a fermentação alcoólica é mergulhada a manta durante 30 dias, durante os quais se procede à extracção dos taninos suaves, à fermentação maloláctica e estabilização natural do vinho.

Estágio
Estágio de 24 meses em barricas de 225Lt de Carvalho Francês Seguin Moreau. Estágio mínimo em garrafa de 12 meses antes do consumo.

Notas de Degustação Rico, vibrante, com um intenso frutado vermelho, com fruta preta suculenta e sabores com especiarias. É um grande vinho, saboroso, suave e elegante, com um final intenso e persistente. João Paulo Martins; Vinhos de Portugal 2016; “Provado novamente em 2015. O estágio foi de 18 meses em barrica e um ano em garrafa. Continua a ser um tinto com muita delicadeza e as castas mostram-se muito bem e em perfeito diálogo, agora já com alguns aromas a licor – Floral, elegante e original, é um tinto muito interessante e capaz de proporcionar bons momentos. Esta é uma ligação de castas a explorar juntas. O conjunto mantém uma boa aptidão gastronómica. Boas colheitas anteriores: 2006.”
Harmonização e Serviço Um grande vinho para grandes ocasiões e gastronomia de alta qualidade como pratos de caça e queijos, servindo à temperatura de 16 a 18ºC.
Análise Química Título alcoométrico a 20ºC: 13.5
Massa Volúmica: 0.9949
Extracto seco total g/dm3: 37,0
Acidez volátil em Ácido acético g/l: 0,60
Acidez total g/l: 5,78
Acidez fixa g/l: 5,18
pH: 3,52
SO2 (livre) & (total) mg/l: 32/106
Outras informações DFJ VINHOS nasceu em 1998, para exportar para o Reino Unido, onde dois dos sócios iniciais da DFJ (Dino e Fausto) detinham há mais de duas décadas, a mais bem-sucedida empresa na importação de vinhos portugueses – D & F.
Dino Ventura foi um dos mais inovadores profissionais de vendas e de marketing que o sector do vinho do Reino Unido conheceu. Sempre olhando para todos os detalhes da sociedade para encontrar ideias para aplicar e desenvolver o consumo de vinho português.
Um dia encontrou um de seus filhos brincando na escola um tradicional e muito exigente fisicamente jogo britânico chamado Bulldog. Durante o jogo, ouviu as crianças dizendo PAXIS como uma forma de ganharem imunidade e assim não serem apanhadas pelos adversários.
PAXIS é assim em certo sentido, um estado ideal de fuga do stress diário onde podemos apreciar um bom vinho recarregando de prazer todos os nossos sentidos.
Por isso os vinhos PAXIS são sempre cuidadosamente selecionados para oferecer a melhor relação preço / qualidade / prazer. Aprecie!

A GÉNESE DO CONSENSUS

José Neiva Correia começou a trabalhar em 1974, convidado pelo Eng.º Octávio Pato o top dos enólogos portugueses nos anos 60, 70 e 80.

Em 2004 e para comemorar os seus 30 anos de Enologia celebrou apresentando 3 grandes vinhos. O Consensus (Ribatejo), o Escada (Douro) e o FRANCOS (Alenquer).

CONSENSUS

O CONSENSUS é um vinho único e especial, produzido a partir das castas TOURIGA NACIONAL (50%), e PINOT NOIR (50%).
As uvas das duas castas são produzidas e selecionadas nas vinhas da família do Eng.º Neiva e a vinificação é feita na Quinta de Porto Franco na região DOC Alenquer, apenas a 60 km do centro de Lisboa.
A Quinta de Porto Franco foi o berço do Eng.º José Neiva e está na sua família à muitas gerações.

Desde a primeira colheita de 2003, e depois na colheita de 2006 que este vinho não é consensual, apresentando um lote único de castas.

Desta colheita a DFJ fez 7956 garrafas.